CONTATO

Rua Ferdinando Galiani, 80
Vila Mariana - São Paulo
CEP: 04112-050
Email: contato@oshiman.com.br
Tel: (11) 5908-0019 / (11) 5904-2456

Colégio Oshiman | Leticia Mayumi Teruya
17403
portfolio_page-template-default,single,single-portfolio_page,postid-17403,ajax_fade,page_not_loaded,,side_menu_slide_with_content,width_470,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Leticia Mayumi Teruya

About This Project

São Paulo, 02 de março de 2018.

Caro leitor,

Pode ser um pouco estranho, porém já imaginava que essa carta chegaria em suas mãos, como chegou a de muitos e passará pelas de vários mais. Peço que não se assuste com essa informação e que continue a ler. Bom, agora acho que posso me apresentar. Olá, leitor, eu sou a carta viajante no tempo. E o que eu faço é passear pelo mundo em seus diversos séculos transmitindo essa mesma mensagem às mais diversas pessoas. Conhece aquela velha história de uma velha garrafa com uma mensagem sendo atirada ao mar? Basicamente sou uma versão alternativa dessa história, porém sou uma carta que foi atirada no tempo.

Passando de ano em ano, conheci todo tipo de ser (brancos, negros, reis, escravos, nobres, camponeses, samurais, soldados, robôs, padres, artistas, inteligências artificiais etc.). Com isso, fui adquirindo um grande conhecimento sobre a vida e o universo. E, o que sempre me interessou e que também me motivou a escrever esta carta foram as ações e pensamentos dos seres humanos. Então, por ter esse grande fascínio, resolvi transmitir, em poucas linhas, uma mensagem que queria que todos tivessem em mente. Porque, se tem algo de que tenho certeza é que o ser humano transmite todo tipo de informação e sempre aperfeiçoa ideias.

O motivo desta simples mensagem começou com três perguntas. Leitor, você sabe o que é um ser humano? Você é um ser humano? Se sim, o que o faz se sentir como tal? São perguntas que parecem banais, contudo, mesmo com todas essas experiências que aparentemente me deixariam mais sábia, não consigo respondê-las corretamente. Não concordo que sejamos apenas o que a ciência prova que somos ou o que as religiões tentam explicar. Porém confirmo, tendo certeza de minhas palavras, que somos muito mais do que rótulos que nós mesmos criamos e aos quais tentamos nos encaixar.

Confuso? Pois bem, irei esclarecer tudo. Há uma palavra que sempre me intrigou. Humanidade. Como tudo que provém do ser humano, há mais do que um simples significado dado por um dicionário. Humanidade é ser tudo o que é bom na raça humana: ser gentil, humilde, ter compaixão, ter bondade, entre muitas características que fariam de qualquer pessoa perfeita. Para mim, a humanidade deveria ser o objetivo de todos, mesmo sabendo ser impossível alcançar, todos tentariam se aproximar dela. Imagino a vida mais fácil assim.

Entretanto, leitor, esta carta é um pedido de socorro. Percebo que as pessoas estão perdendo a humanidade a cada ano. Estão mais gananciosas e pensando só em si. Assim, estão acontecendo cada vez mais discórdias, guerras, conflitos nos quais uns matam os outros. A nossa última salvação é esta carta. Pense no futuro, conserte os erros passados e plante essa semente de humanidade em seu coração. Divulgue essa mensagem, sem pensar em recompensas, mas sim nas futuras gerações, para que, num futuro próximo, a busca de um mundo perfeito esteja cada vez mais presente.

Espero que eu possa ter mudado sua mente e seu coração. Estarei muito orgulhosa de você, se seguir e melhorar os meus conselhos. Mas, se leu até aqui, tenho certeza de que, no fundo, defende e batalha pelos mesmos ideais que eu. Então, agora, escreva seu futuro e faça o melhor para todos, pois a humanidade está em suas mãos.

Obrigada por me ouvir, Carta viajante.

Letícia Mayumi Teruya – 9o ano

Category
ensino fundamental II